O Centro Social da Ericeira surgiu de uma doação da Senhora D. Guiomar da Conceição Carvalho de Miranda, que no ano de 1946 deixou em Testamento todos os seus bens à Congregação da Irmãs Servas de Nossa Senhora de Fátima com o fim de instituírem uma Obra de Assistência Social, Católica, na vila da Ericeira, sua terra natal.

Definidos os objectivos de assistência à infância e às famílias, com os Estatutos aprovados em 1947, deu-se início às actividades em Outubro desse ano.


Contexto social em que nasceu a Instituição    

Decorriam os anos 40 e o rescaldo da ll Grande Guerra Mundial fazia-se sentir em todo o país, especialmente na escassez de produtos alimentares, matérias-primas para a produção, falta de escoamento dos fabricos, falta de emprego...

A Vila da Ericeira, essencialmente dedicada à pesca sentiu fortemente a crise. As dificuldades económicas eram muitas. A Instituição sentiu necessidade então de criar a Escola Maternal para suprir as necessidades da altura.

Em 1948 inaugurou-se um Lar-Internato para crianças desprovidas de meio familiar estável. Em 1949 começou a funcionar a Cantina Recreatória para crianças em idade escolar e uma Casa de Trabalho para raparigas. Em 1952 foi concedido à Instituição um subsídio do Socorro Social o que proporcionou a criação da Sopa dos Pobres. A partir desta data também se estabeleceu os subsídios da Segurança Social.

Em 1970 alargou-se o âmbito das actividades com a abertura do Ciclo Preparatório nocturno para adultos, até ao nono ano de escolaridade, actividade que foi extinta ao fim de cinco anos.

Nos princípios dos anos 80, o Centro Social, perante as solicitações das famílias, verificou que as instalações era exíguas e tornou-se necessário proceder à construção de novas instalações, o que veio a acontecer, tendo o novo edifício sido inaugurado no ano de 1986.

No ano de 1982, a Instituição tinha o Acordo de Cooperação para a valência de Jardim de Infância para 100 utentes.

Em 1986, abriu-se duas novas valências Creche e Actividades de Tempos Livres (ATL) com acordo para 30 e 40 utentes respectivamente.

Com o aumento da frequência dos utentes da valência de Creche, sentiu-se necessidade de construir novos espaços contíguos aos anteriores.

Esta resposta só foi possível, porque mais uma vez se procedeu à construção de novas instalações, as quais proporcionaram ao Centro melhor e mais adequado espaço de funcionamento.

Actualmente, temos 140 utentes na valência de Creche, 24 utentes na valência de Creche Familiar, 180 utentes na valência de Jardim de Infância / Pré-escolar.